quinta-feira, 22 de janeiro de 2009


Quando eu era crianca sempre sonhava em ter um aparelho de som porque eu era louca por musicas e dancas e nunca tivemos mais que uma tv em casa,quando tinhamos,e quando eu ia para o centro de guarulhos e o onibus passava em frente o CKP,o lugar que morei mais tarde eu achava que morar ali era um sonho mega distante,achava aqueles predinhos todos iguais o maximo,tinha parquinhos em cada condominio,um sonho mesmo pra mim que morava em casa de quarto e cozinha,aos treze anos nos mudamos pra la no apto de minha tia que estava vazio e foi assim ate eu vir para o Japao,aqui nos conseguimos ajuntar um dinheiro e compramos enfim o apto para minha mae mas unca mais voltamos pra la e hje ele é do meu irmao,eu fiquei la da ultima vez que fui ao BRaisl e achava muito pequeno,fora de mao pra tudo nao moraria la apesar de ter um clima muito gostoso de comunidade pobre mas com classe,gente que cousa!Mas estou falando isso pq hoje estamos em crise aqui no Japao,falta d egrana mesmo,tive que corat gastos drasticamente de uma hora pra outra e isso nao é facil,dai fico pensando que as pessoas podem ser felizes dentro de seus limites sempre que quiserem,naquela epoca se eu tivesse um apaelho de som seria uma pessoa muito feliz e hoje que posso ter qtos aparelhos de som que quiser to reclamando de nao poder comprar uma roupa nova nesse mes,de nao sair todo final de semana pra gastar,isso é ridiculo,mas é verdade,é muito dificil andar pra tras nesa parte financeira,coloquei a foto da Lala vestida de Bela pq ela tem imuneros vestidos de princesas,fantasias e ta sempre querendo mais,nao esta errada,se eu posso dar isso a ela pq nao, eu nunca tive uma barbie sequer,e eu me sentia tao feliz mesmo assim,os valores mudam,espero sempre andar pra frente mas qdo precisar frear que eu consiga ser digna.
Eu estou angustiada com um problema dentro da minha familia,um problema que eu poderia ajudara resolver mas nao faco,nao posso,estou me sentindo muito mal por isso,tenho que fazer algo.

4 comentários:

sheila alvarenga gogoi disse...

Mel:

Tudo bem q os valores mudam e tal, mas é preciso ter cuidado pra não estimular o consumismo na infância. Sei q é complicado, ainda mais pq vc mora no Japão, o país mais consumista do mundo!
Aqui em casa sou super regrada: presente tem data certa e só ganha se merecer. Tá certo q volta e meia meus pais dão presentes caros p meu filho, mas contra a minha vontade! Gosto que meu filho tenha desde cedo a noção do dinheiro, que ele saiba o quanto eu dou duro p sustentar a casa. Não tô reclamando não, eu sou uma pessoa super simples e vivo com pouco ;) Quero q ele tenha esta consciência desde cedo.
Sem falar que o consumo desenfreado tbm é extremamente prejudicial ao planeta: gastam-se recursos naturais, gera poluição e lixo.
Não fique chateada não, pls,não estou te criticando de modo algum!!! E sua filha tá muito lindaaaaa de princesa (tá bom, eu confesso q se eu tivesse uma menina eu ficaria tentada a enche-la de vestidinhos fofos hahaha)

Beijos e sorte no seu problema!

Mariachiquinha disse...

Eu estava lendo e pensando aqui, como nos apegamos aos nosso bens materiais, contrariando exatamente ao tópico anterior, quando chega a hora de irmos embora, nem a nossa sombra levamos.

Mas eu sei o que você deve estar setindo.
Aqui nunca sobrou dinheiro pra muita coisa, mas eu sempre via meus pais fazem o possível para pagar os melhores colégios, cursos de inglês, de dança, comprar brinquedos, roupas.. e olha que sou filha única.
Quando temos um filho, a gente que dar o mundo a eles, e nem sempre é posível.

De tempo em tempos todo mundo tem seus altos e baixos.Talvez seja pra aprendermos a dar valor a tudo que conseguimos, para entendermos que nem tudo é possível, e que sempre haverá força o sufiente dentro de nós para mudarmos a situação a nosso favor.

Carol by Carol disse...

Poxa Mel que triste.. essa crise esta mto forte, praticamente todos os meus tios em Jundiai perderam os empregos.. complicado ainda mais pq eles so tem o ensino medio
eh algo que afeta o mundo inteiro

Jules disse...

Mel comigo já foi o contrário. Sempre tive tudo o que queria... obviamente que os meus pais podavam os luxos de criança mas nunca pude reclamar. Depois de um tempo as coisas mudaram e o padrão de vida também. Tente explicar pra suas filhas de um modo simples. Todos entenderão e farão o possível para ajudar.
Espero de coração que tudo melhore! ;)