segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Motainai

Estou no Brasil a uma semana,ja vi minha mae,minha irma,minha sobrinha,meu pai,minha amiga Rebecca,faltam muitas amigas ainda,pessoas da familia,lugares pra ir,curtir mais o meu pais,mas nao da,estou irritadissima com a condicao desse pais,se eu estivesse no Paquistao,que é um país pobre,todo errado,ok,eu entendo,nao tem solucao por enquanto,mas Brasil 2011,um pais riquissimo,em alta,o pais do futuro,como o povo continua tao mal educado,tao sem nocao,tao pobre de espirito,tao porco,tao mal carater,etc.....
Me perdoem os bons,e eu sei que a maioria sao pessoas boas,mas o mal sempre aparece mais,é inevitavel nao prestar atencao na sujeira dos lugares,na vestimenta medonha do povao na rua,nos bandidos,na violencia,coisas simples como sair de casa pra ir na padaria da esquina a noite deveria ser comum mas nao é,voce tem que pensar,suar,rezar e arriscar porque o risco de ser assaltada ou coisa pior acontecer é real,e sinceramente,eu nao acostumo com isso,as pessoas sao conformadas demais.
Ficaria aqui horas escrevendo as porcarias  que vi ate agora,tambem as boas(poucas)mas vou parar pra procurar um lugar na casa que nao esteja latejando nos meus ouvidos,vizualizem a cena:estou na sala,o vizinho do lado ligou o som do caro brega dele no ultimo,abriu o porta malas pro som sair mais potente,o bairro todo disputa quem ouve o som mais alto e pior,o de pior qualidade,saio na janela pra pedir por favor pra abaixar um pouco o volume, mas desisti de reclamar,é claro que nao vao me ouvir,sao tres horas da tarde de domingo porra,o culto das trezentas igrejas evangelicas do bairro acordou o povo berrando logo pela manha,e agora é vez dos FDP ouvirem seus funks,raps,sertanejo e porcarias a todo vapor,eu nao quero ouvir,é meu direito,estou dentro de casa com a tv ligada e nao ouco nada alem do tum tum tum,insuportavel,nao tenho mais palavras pra descrever tal falta de educacao,vou para o quarto de tras,piorou,ta rolando um churrasco pobrissimo no outro vizinho,nos fundos,a fumaca encheu oquarto que eu e Lele dormimos,o papo tbem é em tom altissimo,muito alto,consigo ouvir claramente a conversa dos analfabetos que dizem 9 palavroes em dez palavras arrotadas,muita vergonha,de verdade,jamais,em hipotese alguma moraria nessa casa com esses vizinhos,tenho amor as minhas filhas,elas sao muito educadas.
Sim,eu me sinto melhor que esse povo,eu tenho educacao,nao obrigo ninguem a ouvir o som que eu ouco,eu nao tenho dinheiro pra comprar uma casa em um bairro melhor(onde creio que as paredes nao deixariam o som passar tao invasivamente)nao tenho dinheiro pra ir para um hotel nesse tempo que passarei aqui,só vim visitar minha mae que estava com muitas saudades de suas netas,trouxe presentes e alegria pra ela,eu penso que tenho direito de ficar aqui dentro da casa, na minha,nao quero ouvir a musica do vizinho,nao tao alta,nao quero saber da conversa de churrasco do outro vizinho,nao quero ouvir tantas palavras feias em alto tom,estou certa,tem MUUUUUUITA gente feia e pobre sem nocao no Brasil,entenda pobre e feia como gente sem educacao e fedida,esse é o adjetivo que dou a essa gentalha nojenta.
Eu com toda a minha falta de dinheiro nao faco isso,eu sou durissima na conta de banco mas sou riquissima de espirito,tenho educacao,mesmo quando morava no Bonsucesso de Guarulhos numa casa de sape e barro eu tinha educacao,e era sensata,e era boa com as pessoas,gente diferenciada mesmo.

10 comentários:

Gigi disse...

Ola Mel

Que legal que voce aproveitou o natsu oyassumi e esta ai ,matando as saudades da familia .
Eu entendo o choque cultural que voce teve ,e voce tem razao EDUCAÇAO e respeito pelo proximo e o minimo que as pessoas poderiam ter .O pior e que muitas dessas aberrraçoes vem aqui para o Japao ,acho simplismente ridiculo e fico com vergonha de ser brasileira quando vejo certas atitudes vergonhosas como esses sem noçao que andam com o som brega do carro no ultimo achando que estao arrasando!!!E ontem mesmo eu estava converssando com um amigo ,que regressou do Brasil no sabado e ele estava me falando sobre a violencia e a falta de educaçao do povo .Boa sorte ai Mel gambate .
bjs.

kurati disse...

Periferia é uma desgraça mesmo.Ascoisas não mudam.O que mudou é que a gentinha agora poode comprar tudo parcelando em trocentas vezes.Agradecimentos ao presidente Lula,porque o som do carro do viziho agora é mais potente....

A Ronaldinha terminou na igreja.´Todo mundo que faz muita cagada,termina na igreja evangélica.


Tb senti a falta de educação do povo quando estive aí em 2008.Terrível.Principalmente no comércio.O Brasil precisa de educação,e não de copa do mundo.

andreia inoue disse...

ola mel!!
menina,estou super feliz por vc esta no brasil,apesar desses contratempos desagradaveis :/
eh bom saber que vc se encontra por aqui.
E vamos nos encontrar?se vc tiver uma horinha livre,me da um toque,diz um lugar onde eu possa ir para te conhecer ok?
meu email eh andreeia@hotmail.com
estou doida para poder te ver ao vivo e a cores,
um beijao.

Anônimo disse...

"eu sou durissima na conta de banco mas sou riquissima de espirito..."

Hehhehehehe...percebe-se querida. Uma das coisas mais importantes desse mundo é nos conhecermos mesmo. Conhecemos as as pessoas pelas atitudes, palavras... e lendo seus textos, percebe-se a fina que es!!! parabeéns !!!!
E vcd também é muuuuto divertida...
É isso: pobre, mas fina e educada!!

Mel disse...

Gigi voce me entende,cada vergonha que passamos ai no Nihon ne?

Kurati cada ve que eu venho pro Brasil me da mais tristeza por isso,um pais tao abencoado por Deus e as pessoas destruindo tudo,realmente motainai.

Andreia me passa seu contato,eu estou livre essa semana,vou pra Sampa quando vc puder.

Anonimo,eu nao retiro as postagens anonimas pq me divirto com a bobagem humana,obrigada pela audiencia,beijos!

Salada Brasileira disse...

Realmente o Brasil esta bem pobre culturalmente falando , mais infelismente nos temos que passar por esse tipo de coisa pra poder ficar perto de nossas familias por algum tempo , a melhor coisa a se fazer no Brasil e morar em condominio , onde os meus pais moram e paz total , nada de extress pois todos tem que seguir as regras do condominio , quem sabe nao seria uma boa pra sua familia ai no Brasil tambem neh.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

foi muito corajoso seu relato. pq realmente, ir a um país que é pobre, mas tem seus motivos (o Paquistão) e ver lá pobreza, fome, é uma coisa.

Mas ir a um país que não tem terremoto, furacão, não tem guerra, não tem problema algum e chegar num festival de lixo, falta de educação, civismo... é complicado! a pior pobreza é desse tipo, qdo se pode fazer algo melhor e não se faz.

e sabe o que acho pior? o povo ai acha que isso é normal, que no mundo todo é assim, avacalhado. eles tem dó da gente que mora aqui no Japão, como se fôssemos coitados, estamos longe do paraíso!

o povo é cego demais. é incrível

força viu. e vamos torcer pro Brasil virar uma grande nação de verdade: gente educada, cidades organizadas e limpas, comportamento de primeiro mundo e não só PIB alto

bjs, felicidades!

Flávia Shiroma disse...

Oi Mel, muitas vezes sentimos vergonha do nosso país; mas é como a nossa família, não podemos escolher e a amamos do jeito que é.

Quando cheguei aqui me choquei com muitas coisas, mas por incrível que pareça a gente acostuma. É triste dizer isso, mas a gente se acostuma.

Corajoso seu relato.

Beijos!!

@louco_polemico disse...

Muito legal seu blog.
Eu ja havia entrado aqui antes para ler, hoje entro para seguir. Segue meu blog tb por favor.
Se quiser trocar banners, tem lá no meu blog, é só deixar um recado que eu coloco seu banner la no meu blog.
parabens denovo...
http://loucopolemico.blogspot.com/

Jules disse...

Entendo muito bem o teu relato Mel.
Como disse a amiga ali acima, o Brasil anda muito pobre culturalmente. E não só isso, com uma falta de bom senso e respeito incrível.

Cada vez que vou ao país fico chocada com a falta de educação, a sujeira, e a malandragem.

Uma pena, pois um país tão bonito e com tanto potencial não aproveita nada do que tem... e o povo continua no oba-oba.